Após atraso, lote com 1,5 milhão de doses da Janssen chega ao Brasil

O Brasil recebeu na manhã desta terça-feira (22) um carregamento com 1,5 milhão de doses da vacina contra a Covid-19 da farmacêutica Janssen. As doses chegaram por meio do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo.

Esse lote faz parte de um carregamento com 3 milhões de doses do imunizante que estava previsto para ser entregue na semana passada, mas foi atrasado pela empresa.

A vacina da Janssen, ao contrário das outras já em uso no país, é aplicada em dose única.

Em audiência virtual no Senado nesta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comentou que a vacina da Janssen permite uma imunização mais rápida por ser necessária apenas uma dose. Os demais imunizantes em uso no país necessitam de duas doses.

Na última segunda-feira (14), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a prorrogação da validade da vacina, que passa a ser de quatro meses e meio. As doses do primeiro lote vencem no dia 8 de agosto.

A autorização dada pela Anvisa acompanha a decisão da autoridade sanitária dos Estados Unidos, que ampliou o tempo de uso das doses de 12 para 18 semanas.

O contrato do Ministério da Saúde com a Janssen prevê a entrega de 38 milhões de vacinas ao Brasil até o final de 2021. A vacina já foi autorizada em 44 países e faz parte da lista de 7 imunizantes aprovados para uso pela OMS.

Anvisa aprovou o uso emergencial da vacina da Janssen no dia 31 de março, após a análise dos estudos apresentados e conclusão de que a vacina protege contra a forma grave da doença e é eficaz para prevenção da Covid-19 em pacientes adultos.